PT | EN
Estudos Musicais Estudos Teatrais Estudos em Artes Visuais Estudos Interdisciplinares
Estudos Musicais
"SINGING PEDAGOGY AND CONTEMPORARY VOCAL MUSIC: A TROUBLED RELATIONSHIP"   JUN 2017
In this paper, we explore the interrelationships between knowledge construction in the field of Vocal Pedagogy and compositional forms of the academic music of the 20th century. We propose that research logics within Vocal Technique contributed to the thinking of the time providing a matrix to consider the vocal instrument from an objectivist position. The importance of the inquiries presented lies on the slow expansion that contemporary vocal music acquired in the last years, and in the absence of a Vocal Technique teaching method that considers the particular characteristics of this repertoire. As a current challenge, we consider necessary to chart a new model in Vocal Technique that favors the interpretation of the vocal repertoire of the 20th Century, and to establish a corpus of knowledge about (i) which are the new required skills and abilities, (ii) how they are produced, and (iii) how they should be taught.
NICOLÁS ALESSANDRONI; CAMILA BELTRAMONE; & LAURA SANGUINETTI | Universidad Nacional de La Plata | Argentina
PDF
 
"A METÁFORA PARA A INTERPRETAÇÃO MUSICAL: O ESTUDO DE CASO “UM SINO CONTRA O TEMPO”"   MAR 2017
Este artigo focaliza-se no impacto do pensamento metafórico na interpretação, versando sobre as opções pianísticas e do ensemble para o qual a obra Um sino contra o tempo foi composta. Partindo da argumentação de Lakoff e Johnson de que a metáfora unifica razão e imaginação e da premência da construção da narrativa do intérprete para a constituição de uma interpretação apelativa e congruente, este texto constitui-se como uma análise para a interpretação e como um caso estudo sobre a aplicação prática destes pressupostos. A ligação entre razão e imaginação é uma constante, tanto no caso do pianista como do ensemble, e proveniente de exemplos que foram objecto de reflexão e experimentação. Estabelecendo como fócus a frase poética geradora da obra, o intérprete constrói a sua orientação semiótica, baseada na sua verdade interna, construída numa interligação de significados cruzados. Demonstra-se que a colaboração com o compositor foi um factor primordial da construção metafórica do intérprete, devido à estreita colaboração entre ambos, ao conhecimento aprofundado do seu ideário e à circunstância de os intervenientes na construção da obra e sua interpretação partilharem um património cultural que os unifica imageticamente. É, no entanto, dado um especial enfoque à argumentação de Cook e seguida uma linha de pensamento defensora de que as imagens criadas pelo intérprete prevalecem sobre os pressupostos composicionais geradores da obra.
EDUARDO LOPES – Universidade de Évora | Portugal; Universidade Federal de Goiás | Brasil
ANA CRISTINA BERNARDO - Centro de Estudos de Sociologia e Estética Musical | Universidade Nova de Lisboa | Portugal
PDF
"ESTUDOS MUSICAIS: UMA ANÁLISE DAS INVESTIGAÇÕES REALIZADAS EM RORAIMA – BRASIL"   DEZ 2016
O presente trabalho aborda uma análise das investigações realizadas e publicadas na área de música por alunos, professores/pesquisadores em Roraima - Brasil. Roraima é um dos Estados mais novos do Brasil e é constituído por imigrantes de todas as regiões brasileiras e comunidades indígenas. Sua miscigenação cultural o torna com características únicas de um povo que fala e faz música europeia, brasileira, que mantêm as tradições indígenas e tem um contato forte com as culturas venezuelana. O objetivo desde ensaio é de apontar quais sãos as áreas dos estudos musicais predominantes nas investigações realizadas no Estado, os principais trabalhos, além das inquietações e espaços para o desenvolvimento de futuras investigações na área de música em Roraima.
JEFFERSON TIAGO DE SOUZA MENDES DA SILVA - Universidade Federal de Roraima| Brasil
PDF
 
"A INTEGRAÇÃO PLURICULTURAL NA EDUCAÇÃO MUSICAL BRASILEIRA"   SET 2016
A cultura brasileira, uma importante fonte de recursos para a educação musical, proporciona ao ser humano a aprendizagem espontânea vivenciada e enriquecida por múltiplos fatores. As cinco regiões do Brasil: Norte, Sul, Nordeste, Centro-Oeste e Sudeste, apresentam seus estados reunidos com semelhanças nos aspectos físicos, humanos, culturais, sociais e econômicos. As condições climáticas e geográficas diferenciadas contribuem significativamente para que a população adquira e cultive suas peculiaridades assim como as influências culturais de outros países e continentes devido à imigração dos respectivos povos que aqui se estabeleceram. Neste trabalho será abordada a expressão artística característica de alguns estados, destacando a importância da integração pluricultural com ênfase na música, dança e poesia, como recurso fundamental para a educação musical brasileira.
BEATRIZ LICURSI (UFRJ) MARIA IONE SILVA (UERGN) MARIA DO CARMO MOTTA (FPA) THELMA PIGNATARO (UFRGN) & DAVSON MANSUR (FP) | Brasil
PDF
 
"VOCEAR, CANTAR, CONTAR. INVESTIGACIÓN ARTÍSTICA Y AUTOETNOGRÁFICA"   JUN 2016
En este artículo retomaré algunas reflexiones metodológicas surgidas durante el proceso de escritura de mi tesis doctoral, cuyo tema es la construcción de vocalidades y corporalidades en cantantes de música popular de la ciudad de La Plata (capital de la Provincia de Buenos Aires). Desarrollaré un conjunto de reflexiones acerca de las herramientas y estrategias que elegí como camino metodológico para realizar mi investigación. A partir de mi doble rol en el campo como antropóloga y cantante de música popular, opté por la inclusión de herramientas autoetnográficas en el trabajo de campo, a la vez que situé al arte como una dimensión humana productora de conocimiento. Tratándose de una etnografía que al mismo tiempo me interpela como nativa, mi desafío ha sido pensar una metodología que sirva de puente entre lo que posibilita la ciencia, o el modo de practicarla desde la antropología social del cuerpo y desde la etnografía, lo que produce el arte o la investigación artística tal como la hemos de pensar. Entendemos a la ciencia y el arte como ámbitos de investigación y experimentación que configuran dos modos de producir conocimiento, los cuales pueden dialogar fluidamente, no sin tensiones, pero sí tendiendo a la mayor igualdad posible de condiciones. En este contexto, la autoetnografía me ha resultado útil para habitar reflexiva y críticamente dos prácticas de mi hacer artístico que al mismo tiempo son corporales, hermenéuticas y conceptuales: enseñar canto y cantar música popular. Pensamos la metodología autoetnográfica como vehículo para levantar esa información, así como la potencia que la recirculación de saberes artístico-etnográficos ha tenido en la composición del devenir de mi trabajo.
GISELA MAGRI - Universidad Nacional de La Plata | Argentina
PDF
 
"MÚSICA AQUI NO MAR COMO ESTRATÉGIA PEDAGÓGICA PARA O ENSINO DE CIÊNCIAS E BIOLOGIA"   MAR 2016
Objetivando repensar e reavaliar a maneira como o ensino é realizado nas escolas e visando buscar novas metodologias que venham a aprimorar as formas tradicionais de ensino, foi desenvolvida uma atividade contendo 16 questões sobre a música “Aqui no Mar”, interpretada por Diogo Nogueira, que pode ser trabalhada nas disciplinas de Ciências e Biologia. Espera-se que os professores de Ciências e Biologia tenham acesso a essa atividade e que possam, de acordo com os seus anseios, trabalhar os diferentes conteúdos biológicos que se fazem presentes na letra da música. Pretende-se, ainda, despertar a criatividade dos professores, de forma que os mesmos possam desenvolver outras atividades como essa em suas práticas educativas.
LUCAS DE ESQUIVEL DIAS BRANDÃO & MARCELO DINIZ MONTEIRO DE BARROS - Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais | Brasil
PDF
 
"EM BUSCA DA MUSICALIDADE DO PORTUGUÊS EUROPEU FALADO"   DEZ 2015
Partindo da condição interdisciplinar inerente ao desenvolvimento da obra musical contemporânea, é realizada uma abordagem a processos de criação musical baseados na sonoridade da língua portuguesa europeia. Trata-se de “Eternidade”, sobre o poema “Explicação de Eternidade” de José Luís Peixoto, onde a declamação cede todos os seus parâmetros de organização sonora para a construção da obra musical. São então focados os aspetos que rodeiam a criação musical, na procura de um sistema composicional que respeite a entoação, a acentuação, o ritmo, entre outros elementos, característicos da língua portuguesa europeia. Para tal, são estudadas os diferentes dialetos existentes em Portugal, de acordo com o que defende Cintra (1983), procurando desenvolver ferramentas que permitam uma fusão entre a língua falada e a “música” que dela resulta.
JOSÉ LUIS FANGUEIRO POSTIGA & SANDRA SANTOS - Universidade de Aveiro | Portugal
PDF
 
"MÚSICA NO ENSINO DE CIÊNCIAS: SÉRIES FINAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL NO BRASIL"   SET 2015
Investigou-se a presença de letras de músicas brasileiras (de quaisquer gêneros) utilizadas como estratégias de ensino em 6 coleções de livros didáticos da disciplina Ciências, utilizados no Brasil para as séries finais do Ensino Fundamental (sexto ao nono anos), totalizando 24 livros. Apenas 32 letras de músicas foram evidenciadas em mais de 6200 páginas estudadas. Dos 24 livros analisados, 10 não possuíam nenhuma música utilizada como estratégia de ensino. 12 músicas, dentre as 32 que foram encontradas, apresentaram a letra integralmente. As letras foram submetidas à análise de conteúdo para identificação de categorias associadas aos eixos temáticos propostos para o ensino de ciências no país, e “Vida e Ambiente” concentrou 21 das 32 músicas. Os conhecimentos e as informações divulgadas no presente artigo podem facilitar o processo de escolha dos livros didáticos pelos professores de ciências, favorecendo uma escolha reflexiva, crítica e consciente.
MARCELO M. DE BARROS & PRISCILLA Z. DINIZ -Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais| Brasil
TANIA CREMONINI DE ARAÚJO-JORGE - Instituto Oswaldo Cruz| Brasil
PDF
 
"ZÉ DA LUZ E REGINALDO CARVALHO: TEXTO E MÚSICA N’AS FLÔ DE PUXINANÃ E N’A CACIMBA"   JUN 2015
Reginaldo Carvalho (Guarabira-PB, 1932 – João Pessoa-PB, 2013) compôs e arranjou centenas de obras para coro. Este trabalho tem como objetivo analisar as peças As Flô de Puxinanã e A Cacimba, do referido compositor, sob texto de Zé da Luz, numa perspectiva histórica, estrutural e retórico-musical. A análise tomou como base os estudos de Bartel (1997), Brait (2008), Duarte (2006), Fiorin (2006), Preti (2003), Rosa (2008), Salles (2009), Sankovitch (2006), entre outros. Os resultados demonstram que existe uma estreita correlação entre música e texto nas obras estudadas e que o compositor dialoga com os elementos da tradição e da contemporaneidade, explorando aspectos semânticos dos textos de Zé da Luz que potencializam a ironia e a sátira.
GUNNAR MENEZES SILVESTRE - Fundação de Apoio ao Ensino, à Pesquisa e à Extensão (FURNE)| Brasil
VLADIMIR ALEXANDRO PEREIRA SILVA - Universidade Federal de Campina Grande | Brasil
PDF
 
“EDUCAÇÃO MUSICAL NO AMBIENTE CARCERÁRIO"   MAR 2015
Este artigo tem como propósito relatar propostas e atividades desenvolvidas na disciplina de estágio supervisionado, do curso de Licenciatura em Música da Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR), na Creche da Penitenciária Feminina do Paraná, entre os meses de agosto e dezembro de 2013. A proposta de educação musical elaborada durante este período visou contemplar quarenta mães encarceradas e seus filhos, quarenta bebês e crianças com idade entre zero e três anos nascidas em espaço de privação de liberdade. A inserção dos alunos de estágio neste campo específico se deu por meio do Programa Ciência e Transcendência, fruto do acordo firmado em 2012 entre a PUCPR e a Secretaria de Justiça, Cidadania e Direitos Humanos (SEJU). A equipe de estagiários foi formada por quatro alunos, tendo como supervisora de campo uma pedagoga implantada pelo Programa Ciência e Transcendência, que atua de segunda a sexta-feira, dentro da creche da Penitenciária. Dentro da Universidade, juntamente com a professora responsável pela matéria de estágio supervisionado, construímos planos de aulas semanais que foram desenvolvidas nas tardes de quinta-feira. Procuramos através da educação musical, elaborar estratégias que conduzam e propiciem um ambiente de socialização por meio da relação entre mães, filhos e agente mediador (estagiário), onde a condição de isolamento social é permanente. Nesse sentido elaboramos um repertório de músicas e atividades que pretendiam apoiar um aprendizado significativo, que explore o universo afetivo materno e ofereça uma experiência h harmoniosa para bebé e para a criança. Também buscamos estimular as crianças e bebês para o universo dos sons, ampliando os aspectos afetivos, cognitivos e psicomotores baseados principalmente na formação de um cenário que produza afabilidade, tendo em vista a violência do ambiente carcerário. Utilizamos da educação para construir de forma reflexiva a significação e autodisciplina das mulheres encarceradas na sociedade. Descobrimos neste cenário a escassez de pesquisas que permeiam o espaço prisional, entretanto, em contrapartida, as múltiplas possibilidades evidenciadas com a utilização da música no que concerne ao relacionamento entre mães e filhos, gerando por fim, propostas facilitadoras da inserção social.
FELIPE GABRIEL MOTIN - Pontifícia Universidade do Paraná| Brasil
PDF
 
“O ESPÍRITO DOS 4 ELEMENTOS” - PERFORMANCE ART VS. PERFORMANCE MUSICAL   DEZ 2014
Enquadradas as visões interdisciplinares nos pressupostos criativo e formativo que se consumam em relação à obra musical erudita, são então propostos dois tipos de ação interdisciplinar para o ensino da música contemporânea. Num primeiro tipo, a obra de Jonathan Harvey Madonna of winter and spring é espartilhada nos seus diversos conceitos disciplinares, e propostos como elementos de abordagem em cada uma das unidades curriculares de ramo comum, dos Cursos de Licenciatura em Música da Escola Superior de Artes do Espectáculo do Instituto Politécnico do Porto. Num outro tipo, representa-se o tipo de ação mais usual nos sistemas criativo e de ensino, o projeto interdisciplinar, desenvolvido entre as Licenciaturas de Professores do Ensino Básico, variante Educação Musical, e de Animação Artística, da Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Bragança, no âmbito destes estudos de doutoramento, de cujas ações pedagógicas conduziram e guiaram o compositor José Luís Postiga na criação musical que abraça a performance O espírito dos 4 elementos.
SANDRA CRISTINA DA COSTA SANTOS - Instituto Politécnico de Bragança | Portugal
PDF
 
"AS CANÇÕES BRASILEIRAS DE CAMARGO GUARNIERI"   SET 2014
A presença da música vocal na produção do compositor brasileiro Camargo Guarnieri (1907-1993)
é extremamente marcante. Suas canções foram produzidas ao longo de setenta anos de atividades ininterruptas, escritas a partir de 1923 e em parceria com poetas consagrados. O presente trabalho tece algumas considerações sobre a construção de novos caminhos compositivos a partir dessa prática musical de Guarnieri, que sempre escolheu textos em idioma português, afro-brasileiro e ameríndio. Faz alusão a Mário de Andrade (1893-1945) e sua presença em todo o desenrolar do Movimento Modernista, atuando como verdadeiro mentor intelectual de uma geração que vivia na efervescente São Paulo metropolitana. Procura refletir sobre os principais materiais utilizados por Guarnieri, suas reincidências e desistências, evidenciando inclusive aspectos ligados à prosódia, como as aplicações das métricas musicais que transcrevem as métricas poéticas. Há que se considerar os poemas, ensaios e demais gêneros literários que circulavam no entorno dos anos 1920 e que aparecem em significativas obras vocais guarnierianas. Sob esta ótica, discute-se o mosaico de ideias em que se ancorou o compositor em foco e a valorização dessa pluralidade num ambiente sintonizado com o novo milênio.
BHARLEI ELBERT - Universidade Federal do Rio de Janeiro | Brasil
PDF
 
"A FUNDAÇÃO CALOUSTE GULBENKIAN: apoio às Bandas de Música (1955-1995)"   JUN 2014
Desde os seus primeiros anos de existência, em meados da década de 1950, até meados da década de 90, que a Fundação Calouste Gulbenkian (FCG) apoiou direta ou indiretamente bandas de música amadoras, quer através da concessão de subsídios e instrumentos, quer no âmbito da formação de elementos e promoção do trabalho artístico destes agrupamentos musicais. Apoiado, em grande medida, nos relatórios de contas da FCG, este artigo pretende analisar e dar a conhecer o contributo da FCG, em particular do seu Serviço de Música, às bandas de música amadoras ao longo de cerca de quatro décadas. Podemos considerar relevante a contribuição desta instituição para a manutenção e desenvolvimento de muitos destes agrupamentos, não só ao nível dos apoios monetários e materiais, mas também no que diz respeito à formação de maestros e executantes, e ainda à promoção destes agrupamentos musicais. O papel da FCG foi ainda mais valioso se tivermos em conta que a maioria desses apoios foi efetuada num período particularmente crítico para as bandas de música. Contudo merece também realce a discrepância entre os apoios monetários atribuídos a esses agrupamentos amadores – em média apenas cerca de cinco por cento do total dos subsídios atribuídos - e aqueles que eram dirigidos a outros agrupamentos, projetos ou atividades.
BRUNO MADUREIRA - Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra | Portugal
PDF
 
"VOCALIDAD HUMANA, DESARROLLO Y ENACCIÓN"   MAR 2014
En el presente trabajo se analizan diferentes formas de expresión vocal presentes en Argentina en relación el desarrollo de las habilidades musicales que dichas formas requieren. Para configurar el análisis, se decidió partir del examen de una emisión especial de Pequeños Universos (Irigoyen y Cacopardo, 2012). El programa Pequeños Universos constituye una producción de Canal Encuentro, una señal promovida por el Ministerio de Educación de la Nación Argentina. A través de un estilo netamente documental, su conductor, Chango Spasiuk, ahonda en la búsqueda, la comprensión, y la difusión de la música de las diferentes regiones del país. Resulta un recurso invalorable para el análisis, puesto que su realización involucra registros de diferentes características: se presentan grabaciones multimediales (audio y video), se exponen datos estadísticos e históricos y se registran entrevistas a personalidades importantes del tema que trata cada capítulo. El capítulo que se analiza aquí, el compilado titulado “Voz”, pertenece a la IV Temporada del programa y se centra en documentar y comparar diferentes modos de expresión vocal que tienen lugar en el país. Principalmente, se abordan las características de la producción vocal de las mujeres cantoras de Varvarco (Provincia de Neuquén), de la Payada (específicamente en la ciudad de General Madariaga), del Canto Lírico, y la Práctica Coral (tanto en Provincia de Buenos Aires como en Chubut). Resulta interesante profundizar en las interacciones que establecen los diferentes actores con su contexto sociocultural y las características fundamentales de esas interacciones. En particular, y en consonancia con la propuesta de diversos autores, se propone aquí que la emergencia de dichas formas de vocalidad constituye un punto de encuentro entre factores biológicos y culturales. El análisis propuesto se discute en términos del debate teórico actual sobre Musicalidad Humana, Interacción Cultural, Cognición, y Desarrollo Ontogenético.
NICOLÁS ALESSANDRONI BENTANCOR - Facultad de Bellas Artes de la Universidad Nacional de La Plata | Argentina
PDF
 
"O SURGIMENTO DE GÊNEROS MUSICAIS POPULARES PARA PIANO NA BELLE ÉPOQUE CARIOCA"   DEZ 2013
Os símbolos da nova música popular que surgiu a partir da década de 1870 na cidade do Rio de Janeiro são inequívocos. O piano, representando status e poder para a classe dominante e emblema do próprio romantismo, foi incorporado paulatinamente aos salões das classes populares, onde ocupou aí um lugar privilegiado no grupo do choro, marco da música popular na belle époque. Ao mesmo tempo, o surgimento de novos gêneros musicais populares, entre eles o tango brasileiro, que dominaram neste momento a produção musical para piano, trouxeram como protagonistas os chamados pianeiros.
PAULO ROBERTO PELOSO AUGUSTO - Universidade Federal do Rio de Janeiro | Brasil
PDF
 
"MÚSICA NAS ESCOLAS WALDORF: INSPIRAÇÃO PARA O TRABALHO EM OUTROS CONTEXTO"   SET 2013
No Brasil, desde 2008 testemunhamos a efervescência de debates acerca da volta da música para a escola. A lei 11.769 torna a música conteúdo obrigatório em todas as escolas brasileiras, desde a educação infantil até o ensino médio. No entanto, muito se tem discutido a respeito dos profissionais que assumirão este desafio, das metodologias e conteúdos envolvidos e da função da música na escola. O que pretendo compartilhar com o leitor são algumas observações e reflexões, realizadas a partir de vivências durante minha trajetória profissional, tanto como educadora musical atuando em uma escola Waldorf, quanto como docente em cursos de Licenciatura em Música em duas universidades do interior paulista. Seja supervisionando estágios ou ministrando disciplinas pedagógicas, observo inúmeros questionamentos de músicos e educadores musicais a respeito da volta da música para a escola. O foco deste trabalho é descrever a proposta de educação musical praticada nas escolas Waldorf. Presente no Brasil desde 1955, esta pedagogia conta com mais de 50 anos de experiência, portanto, é possível identificar nos caminhos já trilhados, possibilidades e indicações para a Educação Musical, tanto na escola tradicional quanto em projetos socioeducativos. Este texto trará um breve histórico acerca da pedagogia Waldorf e descreverá o currículo musical, desde o jardim de infância até o ensino médio. Serão abordados também os aspectos que envolvem a formação humana do professor, seus conhecimentos, habilidades, atitudes e competências e por fim, será apresentado um balanço das possíveis aplicações dessas experiências para a educação musical em outros contextos.
ERIKA DE ANDRADE SILVA & MARCELO SILVEIRA PETRAGLIA - Universidade de Ribeirão Preto| Brasil
PDF
 
"O «FAZER MUSICAL» NA EMPRESA EM DIÁLOGO COM A MUSICOTERAPIA"   JUN 2013
O presente artigo trata da relação entre um processo de desenvolvimento humano e profissional, realizado por meio de atividades musicais, com um processo musicoterapêutico. Primeiramente faz-se uma caracterização dos diversos elementos que constituem este campo de interação: o fazer musical, a musicoterapia (em especial a vertente da Musicoterapia Músico-centrada) e a Educação Experiencial aplicada ao contexto empresarial. Em seguida é apresentada a metodologia us ada no estudo e a descrição das oficinas que constituíram o corpo central das atividades musicais. Os resultados foram colhidos a partir dos relatos das experiências dos participantes. Foram encontradas indicações de que o fazer musical, neste contexto, pode proporcionar ganhos para a autopercepção, para o aprendizado de habilidades sociais, alívio de estresse e sobretudo para uma expansão de potencialidades humanas e musicais, constituindo-se em uma atividade correlata à musicoterapia.
MARCELO SILVEIRA PETRAGLIA & GREGÓRIO JOSÉ PEREIRA DE QUEIROZ - Universidade de São Paulo | Brasil
PDF
 
"AVALIAÇÃO EM MÚSICA NO ENSINO REGULAR E NO ENSINO VOCACIONAL"   MAR 2013
O ensino da música tem um papel activo na educação e no desenvolvimento das crianças. Desta forma, este é inserido no processo regular da educação escolar de todos os alunos, com carácter obrigatório. Devido à importância da música no desenvolvimento do ser humano como ser cultural, intelectual e artístico, existe uma vertente mais particularizada e especializada no ensino e aprendizagem da música. Assim, surge o ensino vocacional, não obrigatório. É uma vertente de ensino que possibilita uma aprendizagem individualizada e mais aprofundada desta arte. Tal como em todas as áreas académicas, a música carece, também, do processo de avaliação, independentemente do seu carácter: teórico, prático, individual ou em conjunto. O objectivo deste estudo incide na comparação da avaliação em ambas as vertentes supracitadas: a música no ensino regular e a música no ensino vocacional.
INÊS MENDES; NANCY BRITO; RUI FERREIRA & TÂNIA FERREIRA - Instituto Piaget de Viseu | Portugal
PDF
 
"NORMA – a multi faceted persona"   DEZ 2012
This essay offers a detailed account of Bellini’s Norma, focusing specifically on the title character. It describes the different facets of Norma: a priestess leader, a daughter, a mother, a friend and a woman scorned by her lover. It discusses the irony in Norma's status, showing that in each of the five facets that constitute her personality there are two opposing states: the noble- authoritative state versus the fragile-wounded state. All Norma's arias are analyzed with a special emphasis on how Bellini fit the different arias and ensembles to match Norma’s complex character and how Bellini’s music constructs Norma’s dramatic persona.
ATARA ISAACSON - Bar Ilan University | Israel
PDF
 
"JOHANNES BRAHMS: a dualidade entre o clássico e o romântico"   SET 2012
O presente artigo científico aborda a relação entre o rigor clássico e a exaltação expressiva do romantismo. Nesse sentido, Brahms foi um dos compositores que melhor conseguiu conciliar estas duas linguagens. O séc. XIX foi um século de inovação e mudança. De facto, o Romantismo foi um movimento de emoção exacerbada espiritualmente intensa que defendia a "revelação da alma" e que quebrou com a simetria, rigidez e as regras académicas do Classicismo. Surgiu pela necessidade de exteriorizar paixão, originalidade, e essencialmente a individualidade emocional de cada ser humano. Constituía muito mais que uma corrente, era um estado de espírito exaltado pelas emoções puras e liberdade de expressão sendo uma fuga constante ao real que desilude.
CRISTIANA ABREU - Conservatório de Música e Artes Dramáticas de Lisboa | Portugal
PDF
 
"DIRECCIÓN CORAL Y TÉCNICA VOCAL, ¿Un diálogo posible?"   JUN 2012
Hace 60 años el funcionamiento de la voz en tanto instrumento regido por las leyes acústicas e inscripto en el cuerpo humano, y por lo tanto, gobernado por los mecanismos fisiológicos, era un misterio. Hoy en día, gracias a los avances de la ciencia, es posible (y resulta inevitable) presentar la voz desde una perspectiva sólidamente fundamentada. La práctica coral es práctica vocal, y por lo tanto, para el director coral resulta fundamental estar familiarizado con los nuevos conocimientos disponibles en el área de la Técnica Vocal y la Pedagogía del Canto. Existen directores corales y profesionales de la voz que no conocen en detalle cómo está compuesto el instrumento vocal, cuáles son sus características más importantes, cuáles son los procesos nerviosos, sensoriales y motrices implicados en el proceso fonatorio, y que no son capaces de observar y percibir las dificultades y sensaciones que sus coreutas poseen. Esta situación se presenta sin dudas como un obstáculo para el desarrollo profesional de la actividad que no encuentra, en la mayoría de los casos, una solución fundamentada y efectiva. El desafío que enfrentan los directores corales en el siglo XXI se encuentra vinculado a la posibilidad de aprehender e instrumentalizar el conocimiento disponible en pos del perfeccionamiento constante y la mejora planificada del sonido vocal. Este artículo propone un recorrido por los conceptos más importantes de la Pedagogía Vocal Contemporánea (tales como los de diagnóstico, prescripción y entrenamiento vocal) y delinea los entrecruzamientos de interés para los directores corales de esta nueva era científica.
NICOLÁS ALESSANDRONI & ESTEBAN ETCHEVERRY - Universidad Nacional de La Plata | Argentina
PDF
 
"AZYMUTH: 40 anos na vanguarda do jazz brasileiro"   MAR 2012
Esse artigo se propõe a discutir a longevidade e as inovações de um dos grupos mais importantes na música instrumental brasileira, o trio Azymuth. O estudo faz um apanhado na obra do conjunto, e através de análise contextual-temporal sobre alguns de seus discos mais significativos, diversa sobre a mistura samba-jazz singular que alcançaram, discute razões da sua produtividade rica e longeva e as novidades técnicas e tecnológicas que trouxe para a música – e músicos – no panorama instrumental brasileiro. Fundamentou-se na audição e discussão da obra, e de relatos pessoais das impressões dos autores, desde muito tempo, admiradores pessoais do grupo Azymuth. O estudo objetiva fundamentar academicamente a produção do trio como relevante e de vanguarda, bem como fornecer elementos ao ouvinte para que este tenha uma noção mais completa da importância e pioneirismo do Azymuth na cena musical brasileira.
AFONSO FIGUEIREDO & ANDRÉ RODRIGUES - Universidade Federal do Rio de Janeiro | Brasil
PDF
 
"O BAILE POPULAR NO ALENTEJO: Uma performance multidimensional"   DEZ 2011
Este artigo, que aborda o Baile Popular no Baixo Alentejo no início do séc. XXI, resulta da dissertação de Mestrado "O Baile Popular na Cabeça Gorda – A Construção Social de uma Aldeia Alentejana" apresentada à Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa em 2006, para obtenção do Grau de Mestre em Ciências Musicais – Etnomusicologia. O artigo incide sobretudo sobre a revisão bibliográfica da referida dissertação, ancorada em perspetivas teóricas da Etnomusicologia, da Antropologia e dos Estudos da Performance (Performance Studies) e, com menor incidência, da Sociologia e dos Estudos de Dança (Dance Studies). O Baile Popular é abordado como um evento performativo de música e dança, a partir do qual é possível perspetivar o modo como a performance musical é central à criação de vários aspetos da vida social, tornando o baile um contexto privilegiado de ativação social. Para a interpretação deste evento complexo, é proposto um modelo teórico que permite ainda analisar o modo como a performance é negociada por músicos, organizadores e participantes, transfigurando o espaço e construindo o tempo.
CARLA NUNES - Universidade Nova de Lisboa | Portugal
PDF
 
"A ESCUTA EM E NO MOVIMENTO: passeata e criação na cidade"   SET 2011
Neste texto pretendemos discursar a partir da experiência de escuta de uma manifestação estudantil ocorrida com maior intensidade nos primeiros dias do mês de Junho de 2011, na cidade de Vitória, capital do estado do Espírito Santo, Brasil. Observaremos o processo criativo musical e poético do movimento durante os cinco dias subseqüentes de manifestação em que passamos acompanhando e gravando tudo. Durante as análises apareceram questões acerca do acaso de nossa participação neste fenômeno social e da nossa condição de testemunha, assumida após o término das coletas sonoras, que a princípio tinham apenas o interesse pelo áudio. Não se trata de um texto que defenda causas ou interesses, mas somente quer pensar no aspecto criativo emergente daquela ocasião.
HERBERT BAIOCO VASCONCELOS & MARCUS VINICIUS DAS NEVES - Universidade Federal do Espírito Santo | Brasil
PDF
 
"IMAGENS SONORAS DO AMBIENTE: Educação Ambiental do ensino de Música"   JUN 2011
Esta pesquisa tem o objetivo de analisar a prática docente na licenciatura em música, com a finalidade de auxiliar a ação educativa acerca do ambiente sonoro e suas implicações na sociedade. Tem como aporte teórico o trabalho de R. Murray Schafer, que desenvolveu um projeto chamado a Paisagem Sonora Mundial, realizando um estudo sistematizado sobre a produção sonora em ambientes rurais e urbanos. Buscou-se um elo entre o saber e a ação através da pesquisa participante, tendo os alunos e o professor do Curso Superior de Licenciatura em Música como sujeitos. Investigou-se e construiu-se conceitos de paisagem sonora, música, ambiente, som, ruído, poluição sonora. Concluí-se que a música pode auxiliar criticamente à construção de uma consciência ecológica na busca da acuidade sonora e do vínculo que pode ser estabelecido entre a educação ambiental e a educação musical. Ao fim do processo evidencia-se que é responsabilidade do educador musical a construção desta acuidade chamada audição inteligente.
MARCO AURÉLIO APARECIDO DA SILVA - Universidade Federal do Maranhão | Brasil
PDF
 
"Novas identidades e gêneros musicais no mundo globalizado: festivais mantras do Rio de Janeiro"   MAR 2011
A partir da investigação realizada sobre os festivais de Mantras realizados no Rio de Janeiro por diversos grupos, pretende-se refletir sobre o desenvolvimento de gêneros musicais híbridos, compreendendo-os como parte do processo mais amplo da globalização que gerou a “world music , bem como as mediascapes (que permitem a disseminação, em escala mundial, das possibilidades de se produzir informações por meios eletrônicos) por um lado e possibilitou, por outro, que grupos musicais brasileiros entrassem em contato com o que se produz na “aldeia global”. Também se procura refletir sobre a possibilidade de surgirem novas identidades através dessa nova produção musical. Para isso focalizamos os grupos cariocas que participaram dos “Festivais de Mantras” de 2003 e 2004 na cidade do Rio de Janeiro, RJ, Brasil, compreendendo-os como parte de um processo de globalização. Tais grupos cariocas, vinculados à cultura indiana, procuram expressar suas particularidades e diferenças através dos festivais de música que organizam.. O modelo de pesquisa adotado baseou-se numa perspectiva dialógica, buscando-se a elaboração de um “texto polifônico”, resultante do diálogo com os consultores, de modo a dar voz às trajetórias dos grupos, às diferenças existentes entre eles, e entre os grupos e o cenário cultural carioca.
MARCUS STRAUBEL WOLFF - Universidade Candido Mendes - Campus Friburgo e Rio, RJ | Brasil
PDF
 
"Sobre el Grupo de Creación Musical (GCMUS) y los sons creativos".   DEZ 2010
En este artículo se presenta la Pedagogía de Creación musical (PCM) sus propuestas desde el desarrollo que hemos realizado en el GCMUS y en los Sons Creativos en la USC, así como la necesidad de su actualización y impulsar su conocimiento. In this article we present the PCM. Their propositions from the development that we have made in the GCMUS and in the “Sons Creativos” both of the University of Santiago of Compostela. We have also expose the necessity of his actualization and to impel his knowledge.
Mª IMMACULADA CÁRDENAS SERVÁN - Universidade de Santiago de Compostela | Espanha
PDF
 
"A PORTRAITURE OF HELEN, QUEEN OF TROY IN BOITO'S Mefistofele: Coincidentia Oppositorum”   SET 2010
In this study we attempt to understand some of the aesthetical features implemented by Arrigo Boito (1842-1918) for the dramaturgic formation of the final act of the opera Mefistofele. Doing that, we will focus on the bifocal character of Helen, both as flash-and-blood woman and as the divine Queen of Troy. Disregarding the controversial criticism of the value of the music, the analysis below reveals deep concern for the dramatic coherence practiced by musical associations and cultural signals. It shows that the composer has sincerely made an effort to characterize both facets of Helen-i.e. femininity and Royalty in the manner of collision of contrasts - Coincidentia Oppositorum. That special polar aesthetic approach constitutes a convincing musico-dramatic whole made out of extremes.
SARA ZAMIR - Bar-Ilan University | Israel
PDF
 
"Do espaço e tempo musical-teoria científica e prática artística na vanguarda musical do pós-guerra"   JUN 2010
Partindo da mutação que na física do século XX sofrem os conceitos ‘espaço’ e tempo’ -  que, ao invés de condições neutras e a priori da experiência e dos objectos na física clássica (Newton, Kant), se constituem agora como realidade física (Einstein) - , bem como, no campo musical, do abandono da funcionalidade tonal em favor de um entendimento não-hierárquico do material sonoro (atonalidade/dodecafonismo/serialismo) que evoluirá para um tratamento abstracto e unitário extensivo a outros parâmetros sonoros (intensidade, timbre, dinâmica), este artigo procura evidenciar o entendimento científico de ‘espaço’ e ‘tempo’ não só como metáfora explicativa, como também legitimação, do tratamento de processos musicais na vanguarda musical do pós-guerra, salientando desse modo não só um paralelo entre o percurso da ciência e o percurso da arte no séc. XX, como também a incidência da produção científica na teorização e práticas artísticas.
ANGELO MARTINGO - Universidade do Minho | Portugal
PDF

 

 

 

 

 

 


 

Copyright © 2016. Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro. All rights reserved.